10 atitudes para aliviar o estresse e render nos estudos

Você se sente improdutivo nos estudos? Já sentiu vontade de sumir ou jogar tudo para o alto? Veja dicas simples de como contornar a situação e melhorar a performance escolar.

Compartilhe essa página

Estresse?

Estudar muito e por muitas horas é uma tarefa bastante cansativa e estressante podendo causar desconforto. Além dos estudos, deve-se conciliar o tempo com a família, amigos e atividades pessoais e como geralmente os estudos consomem toda energia, falta disposição para as outras atividades. Somado a isso, há também a pressão e ansiedade geradas pelas provas e exames.

Neste processo, o estresse é uma resposta normal do organismo e não significa que esteja estudando de maneira errada ou não esteja processando as informações obtidas.O estresse, quando não crônico, serve para nos preparar para situações limite e nos colocar em estado de atenção, indicando que devemos dar maior prioridade e foco para alguma área do estudo ou atividade específica. Este tipo de estresse não é tão preocupante.

Quando o estresse é demasiado, pode gerar problemas e afetar o desempenho nos estudos e até a vida social, porém, isso pode ser controlado.

Como reconhecer quando o estresse é crônico ou não?

O estresse normal é aquele que ocorre quando há uma situação de acontecimento desagradável ou momentos que fogem ao controle.

Se acontecerem picos e com muita frequência, o estresse se tornou crônico e pode vir acompanhado de sintomas como: dores de cabeça, fadiga, insônia e desconfortos estomacais.

Em casos mais graves pode ocasionar: problemas de memória e confusão mental, disfunções da articulação temporomandibular (ranger ou apertar os dentes), compulsão alimentar e por bebidas e enxaqueca. Além disso, essa condição de perturbação causa baixa imunidade e facilita pegar gripes, resfriados e infecções. Pode levar também à tensão muscular e dores, aumento de frequência cardíaca e hipertensão.

Veja aqui as10 atitudes que podem amenizar o estresse nos momentos mais tensos que ocorrem, por exemplo, durante a fase de preparação para provas.

1.Respire profundamente

 

É normal quando estamos estressados, respirar superficialmente e isso atrapalhar a oxigenação do cérebro e nos fazer não raciocinar da forma como deveríamos.

Quando sentir que a situação está fora do seu controle, sentir vontade de sumir ou jogar tudo para o alto, pare e feche os olhos. Sente-se em uma posição confortável e inspire lentamente pelo nariz até os pulmões se encherem, segurando a respiração por 10 segundos e então solte o ar lenta e profundamente. Repita algumas vezes e se sentirá mais calmo e com os pensamentos mais organizados. Enquanto estiver nesse processo, mentalize coisas positivas e deseje que tudo dê certo. Relaxe.

 

2.Escute músicas leves e agradáveis

 

Ouvir uma boa música instrumental ou lentapode ter um efeito calmante sobre o corpo. Elas induzem ao relaxamento, diminuindo a pressão arterial e a frequência cardíaca, consequentemente reduzindo os hormônios que causam o estresse.

Sons da natureza como água ou pássaros, também são muito calmantes. Por este motivo, esses sons são bastante usados em sessões de relaxamento e meditação.

 

10 atitudes para aliviar o estresse e render nos estudos Você se sente improdutivo nos estudos? Já sentiu vontade de sumir ou jogar tudo para o alto? Veja dicas simples de como contornar a situação e melhorar a performance escolar. Estudar muito e por muitas horas é uma tarefa bastante cansativa e estressante podendo causar desconforto. Além dos estudos, deve-se conciliar o tempo com a família, amigos e atividades pessoais e como geralmente os estudos consomem toda energia, falta disposição para as outras atividades. Somado a isso, há também a pressão e ansiedade geradas pelas provas e exames. Neste processo, o estresse é uma resposta normal do organismo e não significa que esteja estudando de maneira errada ou não esteja processando as informações obtidas. O estresse, quando não crônico, serve para nos preparar para situações limite e nos colocar em estado de atenção, indicando que devemos dar maior prioridade e foco para alguma área do estudo ou atividade específica. Este tipo de estresse não é tão preocupante. Quando o estresse é demasiado, pode gerar problemas e afetar o desempenho nos estudos e até a vida social, porém, isso pode ser controlado. Como reconhecer quando o estresse é crônico ou não? O estresse normal é aquele que ocorre quando há uma situação de acontecimento desagradável ou momentos que fogem ao controle. Se acontecerem picos e com muita frequência, o estresse se tornou crônico e pode vir acompanhado de sintomas como: dores de cabeça, fadiga, insônia e desconfortos estomacais. Em casos mais graves pode ocasionar: problemas de memória e confusão mental, disfunções da articulação temporomandibular (ranger ou apertar os dentes), compulsão alimentar e por bebidas e enxaqueca. Além disso, essa condição de perturbação causa baixa imunidade e facilita pegar gripes, resfriados e infecções. Pode levar também à tensão muscular e dores, aumento de frequência cardíaca e hipertensão. A seguir enumeramos 10 atitudes que podem ser adotadas para amenizar o estresse nos momentos mais tensos que ocorrem, por exemplo, durante a fase de preparação para provas. 1. Respire profundamente É normal quando estamos estressados, respirar superficialmente e isso atrapalhar a oxigenação do cérebro e nos fazer não raciocinar da forma como deveríamos. Quando sentir que a situação está fora do seu controle, sentir vontade de sumir ou jogar tudo para o alto, pare e feche os olhos. Sente-se em uma posição confortável e inspire lentamente pelo nariz até os pulmões se encherem, segurando a respiração por 10 segundos e então solte o ar lenta e profundamente. Repita algumas vezes e se sentirá mais calmo e com os pensamentos mais organizados. Enquanto estiver nesse processo, mentalize coisas positivas e deseje que tudo dê certo. Relaxe. 2. Escute músicas leves e agradáveis Ouvir uma boa música instrumental ou lenta pode ter um efeito calmante sobre o corpo. Elas induzem ao relaxamento, diminuindo a pressão arterial e a frequência cardíaca, consequentemente reduzindo os hormônios que causam o estresse. Sons da natureza como água ou pássaros, também são muito calmantes. Por este motivo, esses sons são bastante usados em sessões de relaxamento e meditação. 3. Faça pausas entre os estudos. O ideal é não estudar de véspera e sim fazer uma preparação a longo prazo. Então para aumentar a produtividade é interessante fazer pausas de uns 20 minutos a cada 2h estudadas. Isso aumenta a eficácia dos estudos e alivia um pouco o estresse. Nessa pausa, levante da cadeira, beba água, se alongue, dê uma caminhada pelo ambiente, respire ar puro, pense coisas positivas e até converse com alguém. Isso tirará por um tempo seu foco dos estudos e trará um conforto para o retorno às atividades. 4. Sono de qualidade Mesmo se estiver muito atarefado e sentir que não está rendendo o suficiente por estar com sono, durma por uns 30 ou 40 minutos. Isso renovará sua energia e fará com que esteja mais disposto a enfrentar as atividades quando despertar mais descansado. É importante dizer aqui também que ter pelo menos 8h de sono de qualidade durante a noite faz com que o cérebro descanse e consiga assimilar melhor os conteúdos estudados. 5. Pratique atividades físicas Manter o corpo em constante movimento é uma das melhores formas de aliviar toda a tensão armazenada. Os exercícios físicos reduzem os hormônios causadores do estresse e ajudam a liberar endorfina, responsável pela melhora do humor e sensação de prazer. Praticar atividades também melhora a qualidade do sono e aumenta a sentimento de bem-estar. Pratique esportes, faça caminhadas, corra, dance, mas mantenha o corpo em ação. Além de amenizar o estresse, praticar atividades físicas possibilita a melhora da saúde no geral. 6. Reduza a ingestão de cafeína A cafeína encontrada no café, chá, chocolate e em algumas bebidas energéticas são bastante estimulantes e em doses elevadas podem causar aumento de ansiedade e estresse. 7. Tenha uma alimentação saudável Uma boa ingestão alimentar tem efeito na qualidade do sono, na disposição, no controle do estresse e na retenção de conhecimento, influenciando significativamente o rendimento dos estudos. É importante manter a alimentação regrada, não pular refeições, evitar alimentos gordurosos e embutidos e comer em pequenas proporções ao longo do dia. 8. Evite a procrastinação Quando você procrastina, acaba tendo que fazer as atividades em cima da hora, agindo de forma reativa, causando estresse que afeta negativamente a vida como um todo, interferindo na saúde, no sono e na sensação de bem-estar. Uma ótima maneira de controlar o estresse e evitar a procrastinação é criar o hábito de fazer uma lista organizada com atividades prioritárias e estipular prazos realistas a serem cumpridos. Conforme as atividades forem sendo realizadas, faça uma marca de conferência. Isso te dará enorme satisfação em ver realmente a lista sendo cumprida. 9. Faça coisas prazerosas Deixe as suas atividades por um tempo e faça algo que te dê prazer. Importante é sair do seu ambiente habitual de estudos para que você possa recobrar as suas energias e retomar os estudos. Assista a uma série ou a um filme, saia para caminhar com seu animal de estimação, saia com os amigos, ria e converse, leia um bom livro ou apenas vá ao parque passear e relaxar a mente. Os hobbies são ótimas opções para sair das situações de estresse. 10. Lista de sentimentos e gratidão. Escrever sobre seus sentimentos e pensamentos é uma boa maneira de aliviar o estresse. Liste o que causa seu estresse, as consequências que isso te traz e a maneira como poderia lidar com isso. Instale novos hábitos a partir dessa lista. Também é importante listar por quais razões é grato. A gratidão tem um poder enorme de motivar e eliminar o estresse e a ansiedade, mudando o foco para as coisas positivas que ocorrem na vida. Agora que você já sabe que o estresse faz parte do cotidiano nos preparando para situações extremas e nos colocando em alerta, fica fácil concluir que é impossível eliminar definitivamente o estresse, porém, sabendo identificar os motivos que causam o estresse demasiado e aplicando as medidas para amenizar seus mecanismos, podemos enfrentar melhor as situações de pressão cotidianas, aumentar a produtividade e consequentemente o rendimento nos estudos. Flávia Rocha (ex-aluna do Colégio Exatus) e Luana Lie são Coaches Vocacionais e de Carreira, sócias da Realiza Insights com formação pelos melhores institutos do Brasil. Elas escrevem para o Portal Exatus todas as sextas-feiras e realizam o trabalho de coaching em grupo com os alunos do Ensino Médio do Colégio Exatus.

3.Faça pausas entre os estudos.

 

O ideal é não estudar de véspera e sim fazer uma preparação a longo prazo. Então para aumentar a produtividade é interessante fazer pausas de uns 20 minutos a cada 2h estudadas. Isso aumenta a eficácia dos estudos e alivia um pouco o estresse.

Nessa pausa, levante da cadeira, beba água, se alongue, dê uma caminhada pelo ambiente, respire ar puro, pense coisas positivas e até converse com alguém. Isso tirará por um tempo seu foco dos estudos e trará um conforto para o retorno às atividades.

 

4.Sono de qualidade

 

Mesmo se estiver muito atarefado e sentir que não está rendendo o suficiente por estar com sono, durma por uns 30 ou 40 minutos. Isso renovará sua energia e fará com que esteja mais disposto a enfrentar as atividades quando despertar mais descansado.

É importante dizer aqui também que ter pelo menos 8h de sono de qualidade durante a noite faz com que o cérebro descanse e consiga assimilar melhor os conteúdos estudados.

10 atitudes para aliviar o estresse e render nos estudos Você se sente improdutivo nos estudos? Já sentiu vontade de sumir ou jogar tudo para o alto? Veja dicas simples de como contornar a situação e melhorar a performance escolar. Estudar muito e por muitas horas é uma tarefa bastante cansativa e estressante podendo causar desconforto. Além dos estudos, deve-se conciliar o tempo com a família, amigos e atividades pessoais e como geralmente os estudos consomem toda energia, falta disposição para as outras atividades. Somado a isso, há também a pressão e ansiedade geradas pelas provas e exames. Neste processo, o estresse é uma resposta normal do organismo e não significa que esteja estudando de maneira errada ou não esteja processando as informações obtidas. O estresse, quando não crônico, serve para nos preparar para situações limite e nos colocar em estado de atenção, indicando que devemos dar maior prioridade e foco para alguma área do estudo ou atividade específica. Este tipo de estresse não é tão preocupante. Quando o estresse é demasiado, pode gerar problemas e afetar o desempenho nos estudos e até a vida social, porém, isso pode ser controlado. Como reconhecer quando o estresse é crônico ou não? O estresse normal é aquele que ocorre quando há uma situação de acontecimento desagradável ou momentos que fogem ao controle. Se acontecerem picos e com muita frequência, o estresse se tornou crônico e pode vir acompanhado de sintomas como: dores de cabeça, fadiga, insônia e desconfortos estomacais. Em casos mais graves pode ocasionar: problemas de memória e confusão mental, disfunções da articulação temporomandibular (ranger ou apertar os dentes), compulsão alimentar e por bebidas e enxaqueca. Além disso, essa condição de perturbação causa baixa imunidade e facilita pegar gripes, resfriados e infecções. Pode levar também à tensão muscular e dores, aumento de frequência cardíaca e hipertensão. A seguir enumeramos 10 atitudes que podem ser adotadas para amenizar o estresse nos momentos mais tensos que ocorrem, por exemplo, durante a fase de preparação para provas. 1. Respire profundamente É normal quando estamos estressados, respirar superficialmente e isso atrapalhar a oxigenação do cérebro e nos fazer não raciocinar da forma como deveríamos. Quando sentir que a situação está fora do seu controle, sentir vontade de sumir ou jogar tudo para o alto, pare e feche os olhos. Sente-se em uma posição confortável e inspire lentamente pelo nariz até os pulmões se encherem, segurando a respiração por 10 segundos e então solte o ar lenta e profundamente. Repita algumas vezes e se sentirá mais calmo e com os pensamentos mais organizados. Enquanto estiver nesse processo, mentalize coisas positivas e deseje que tudo dê certo. Relaxe. 2. Escute músicas leves e agradáveis Ouvir uma boa música instrumental ou lenta pode ter um efeito calmante sobre o corpo. Elas induzem ao relaxamento, diminuindo a pressão arterial e a frequência cardíaca, consequentemente reduzindo os hormônios que causam o estresse. Sons da natureza como água ou pássaros, também são muito calmantes. Por este motivo, esses sons são bastante usados em sessões de relaxamento e meditação. 3. Faça pausas entre os estudos. O ideal é não estudar de véspera e sim fazer uma preparação a longo prazo. Então para aumentar a produtividade é interessante fazer pausas de uns 20 minutos a cada 2h estudadas. Isso aumenta a eficácia dos estudos e alivia um pouco o estresse. Nessa pausa, levante da cadeira, beba água, se alongue, dê uma caminhada pelo ambiente, respire ar puro, pense coisas positivas e até converse com alguém. Isso tirará por um tempo seu foco dos estudos e trará um conforto para o retorno às atividades. 4. Sono de qualidade Mesmo se estiver muito atarefado e sentir que não está rendendo o suficiente por estar com sono, durma por uns 30 ou 40 minutos. Isso renovará sua energia e fará com que esteja mais disposto a enfrentar as atividades quando despertar mais descansado. É importante dizer aqui também que ter pelo menos 8h de sono de qualidade durante a noite faz com que o cérebro descanse e consiga assimilar melhor os conteúdos estudados. 5. Pratique atividades físicas Manter o corpo em constante movimento é uma das melhores formas de aliviar toda a tensão armazenada. Os exercícios físicos reduzem os hormônios causadores do estresse e ajudam a liberar endorfina, responsável pela melhora do humor e sensação de prazer. Praticar atividades também melhora a qualidade do sono e aumenta a sentimento de bem-estar. Pratique esportes, faça caminhadas, corra, dance, mas mantenha o corpo em ação. Além de amenizar o estresse, praticar atividades físicas possibilita a melhora da saúde no geral. 6. Reduza a ingestão de cafeína A cafeína encontrada no café, chá, chocolate e em algumas bebidas energéticas são bastante estimulantes e em doses elevadas podem causar aumento de ansiedade e estresse. 7. Tenha uma alimentação saudável Uma boa ingestão alimentar tem efeito na qualidade do sono, na disposição, no controle do estresse e na retenção de conhecimento, influenciando significativamente o rendimento dos estudos. É importante manter a alimentação regrada, não pular refeições, evitar alimentos gordurosos e embutidos e comer em pequenas proporções ao longo do dia. 8. Evite a procrastinação Quando você procrastina, acaba tendo que fazer as atividades em cima da hora, agindo de forma reativa, causando estresse que afeta negativamente a vida como um todo, interferindo na saúde, no sono e na sensação de bem-estar. Uma ótima maneira de controlar o estresse e evitar a procrastinação é criar o hábito de fazer uma lista organizada com atividades prioritárias e estipular prazos realistas a serem cumpridos. Conforme as atividades forem sendo realizadas, faça uma marca de conferência. Isso te dará enorme satisfação em ver realmente a lista sendo cumprida. 9. Faça coisas prazerosas Deixe as suas atividades por um tempo e faça algo que te dê prazer. Importante é sair do seu ambiente habitual de estudos para que você possa recobrar as suas energias e retomar os estudos. Assista a uma série ou a um filme, saia para caminhar com seu animal de estimação, saia com os amigos, ria e converse, leia um bom livro ou apenas vá ao parque passear e relaxar a mente. Os hobbies são ótimas opções para sair das situações de estresse. 10. Lista de sentimentos e gratidão. Escrever sobre seus sentimentos e pensamentos é uma boa maneira de aliviar o estresse. Liste o que causa seu estresse, as consequências que isso te traz e a maneira como poderia lidar com isso. Instale novos hábitos a partir dessa lista. Também é importante listar por quais razões é grato. A gratidão tem um poder enorme de motivar e eliminar o estresse e a ansiedade, mudando o foco para as coisas positivas que ocorrem na vida. Agora que você já sabe que o estresse faz parte do cotidiano nos preparando para situações extremas e nos colocando em alerta, fica fácil concluir que é impossível eliminar definitivamente o estresse, porém, sabendo identificar os motivos que causam o estresse demasiado e aplicando as medidas para amenizar seus mecanismos, podemos enfrentar melhor as situações de pressão cotidianas, aumentar a produtividade e consequentemente o rendimento nos estudos. Flávia Rocha (ex-aluna do Colégio Exatus) e Luana Lie são Coaches Vocacionais e de Carreira, sócias da Realiza Insights com formação pelos melhores institutos do Brasil. Elas escrevem para o Portal Exatus todas as sextas-feiras e realizam o trabalho de coaching em grupo com os alunos do Ensino Médio do Colégio Exatus.

 

5.Pratique atividades físicas

 

Manter o corpo em constante movimento é uma das melhores formas de aliviar toda a tensão armazenada. Os exercícios físicos reduzem os hormônios causadores do estresse e ajudam a liberar endorfina, responsável pela melhora do humor e sensação de prazer. Praticar atividades também melhora a qualidade do sono e aumenta a sentimento de bem-estar.

10 atitudes para aliviar o estresse e render nos estudos Você se sente improdutivo nos estudos? Já sentiu vontade de sumir ou jogar tudo para o alto? Veja dicas simples de como contornar a situação e melhorar a performance escolar. Estudar muito e por muitas horas é uma tarefa bastante cansativa e estressante podendo causar desconforto. Além dos estudos, deve-se conciliar o tempo com a família, amigos e atividades pessoais e como geralmente os estudos consomem toda energia, falta disposição para as outras atividades. Somado a isso, há também a pressão e ansiedade geradas pelas provas e exames. Neste processo, o estresse é uma resposta normal do organismo e não significa que esteja estudando de maneira errada ou não esteja processando as informações obtidas. O estresse, quando não crônico, serve para nos preparar para situações limite e nos colocar em estado de atenção, indicando que devemos dar maior prioridade e foco para alguma área do estudo ou atividade específica. Este tipo de estresse não é tão preocupante. Quando o estresse é demasiado, pode gerar problemas e afetar o desempenho nos estudos e até a vida social, porém, isso pode ser controlado. Como reconhecer quando o estresse é crônico ou não? O estresse normal é aquele que ocorre quando há uma situação de acontecimento desagradável ou momentos que fogem ao controle. Se acontecerem picos e com muita frequência, o estresse se tornou crônico e pode vir acompanhado de sintomas como: dores de cabeça, fadiga, insônia e desconfortos estomacais. Em casos mais graves pode ocasionar: problemas de memória e confusão mental, disfunções da articulação temporomandibular (ranger ou apertar os dentes), compulsão alimentar e por bebidas e enxaqueca. Além disso, essa condição de perturbação causa baixa imunidade e facilita pegar gripes, resfriados e infecções. Pode levar também à tensão muscular e dores, aumento de frequência cardíaca e hipertensão. A seguir enumeramos 10 atitudes que podem ser adotadas para amenizar o estresse nos momentos mais tensos que ocorrem, por exemplo, durante a fase de preparação para provas. 1. Respire profundamente É normal quando estamos estressados, respirar superficialmente e isso atrapalhar a oxigenação do cérebro e nos fazer não raciocinar da forma como deveríamos. Quando sentir que a situação está fora do seu controle, sentir vontade de sumir ou jogar tudo para o alto, pare e feche os olhos. Sente-se em uma posição confortável e inspire lentamente pelo nariz até os pulmões se encherem, segurando a respiração por 10 segundos e então solte o ar lenta e profundamente. Repita algumas vezes e se sentirá mais calmo e com os pensamentos mais organizados. Enquanto estiver nesse processo, mentalize coisas positivas e deseje que tudo dê certo. Relaxe. 2. Escute músicas leves e agradáveis Ouvir uma boa música instrumental ou lenta pode ter um efeito calmante sobre o corpo. Elas induzem ao relaxamento, diminuindo a pressão arterial e a frequência cardíaca, consequentemente reduzindo os hormônios que causam o estresse. Sons da natureza como água ou pássaros, também são muito calmantes. Por este motivo, esses sons são bastante usados em sessões de relaxamento e meditação. 3. Faça pausas entre os estudos. O ideal é não estudar de véspera e sim fazer uma preparação a longo prazo. Então para aumentar a produtividade é interessante fazer pausas de uns 20 minutos a cada 2h estudadas. Isso aumenta a eficácia dos estudos e alivia um pouco o estresse. Nessa pausa, levante da cadeira, beba água, se alongue, dê uma caminhada pelo ambiente, respire ar puro, pense coisas positivas e até converse com alguém. Isso tirará por um tempo seu foco dos estudos e trará um conforto para o retorno às atividades. 4. Sono de qualidade Mesmo se estiver muito atarefado e sentir que não está rendendo o suficiente por estar com sono, durma por uns 30 ou 40 minutos. Isso renovará sua energia e fará com que esteja mais disposto a enfrentar as atividades quando despertar mais descansado. É importante dizer aqui também que ter pelo menos 8h de sono de qualidade durante a noite faz com que o cérebro descanse e consiga assimilar melhor os conteúdos estudados. 5. Pratique atividades físicas Manter o corpo em constante movimento é uma das melhores formas de aliviar toda a tensão armazenada. Os exercícios físicos reduzem os hormônios causadores do estresse e ajudam a liberar endorfina, responsável pela melhora do humor e sensação de prazer. Praticar atividades também melhora a qualidade do sono e aumenta a sentimento de bem-estar. Pratique esportes, faça caminhadas, corra, dance, mas mantenha o corpo em ação. Além de amenizar o estresse, praticar atividades físicas possibilita a melhora da saúde no geral. 6. Reduza a ingestão de cafeína A cafeína encontrada no café, chá, chocolate e em algumas bebidas energéticas são bastante estimulantes e em doses elevadas podem causar aumento de ansiedade e estresse. 7. Tenha uma alimentação saudável Uma boa ingestão alimentar tem efeito na qualidade do sono, na disposição, no controle do estresse e na retenção de conhecimento, influenciando significativamente o rendimento dos estudos. É importante manter a alimentação regrada, não pular refeições, evitar alimentos gordurosos e embutidos e comer em pequenas proporções ao longo do dia. 8. Evite a procrastinação Quando você procrastina, acaba tendo que fazer as atividades em cima da hora, agindo de forma reativa, causando estresse que afeta negativamente a vida como um todo, interferindo na saúde, no sono e na sensação de bem-estar. Uma ótima maneira de controlar o estresse e evitar a procrastinação é criar o hábito de fazer uma lista organizada com atividades prioritárias e estipular prazos realistas a serem cumpridos. Conforme as atividades forem sendo realizadas, faça uma marca de conferência. Isso te dará enorme satisfação em ver realmente a lista sendo cumprida. 9. Faça coisas prazerosas Deixe as suas atividades por um tempo e faça algo que te dê prazer. Importante é sair do seu ambiente habitual de estudos para que você possa recobrar as suas energias e retomar os estudos. Assista a uma série ou a um filme, saia para caminhar com seu animal de estimação, saia com os amigos, ria e converse, leia um bom livro ou apenas vá ao parque passear e relaxar a mente. Os hobbies são ótimas opções para sair das situações de estresse. 10. Lista de sentimentos e gratidão. Escrever sobre seus sentimentos e pensamentos é uma boa maneira de aliviar o estresse. Liste o que causa seu estresse, as consequências que isso te traz e a maneira como poderia lidar com isso. Instale novos hábitos a partir dessa lista. Também é importante listar por quais razões é grato. A gratidão tem um poder enorme de motivar e eliminar o estresse e a ansiedade, mudando o foco para as coisas positivas que ocorrem na vida. Agora que você já sabe que o estresse faz parte do cotidiano nos preparando para situações extremas e nos colocando em alerta, fica fácil concluir que é impossível eliminar definitivamente o estresse, porém, sabendo identificar os motivos que causam o estresse demasiado e aplicando as medidas para amenizar seus mecanismos, podemos enfrentar melhor as situações de pressão cotidianas, aumentar a produtividade e consequentemente o rendimento nos estudos. Flávia Rocha (ex-aluna do Colégio Exatus) e Luana Lie são Coaches Vocacionais e de Carreira, sócias da Realiza Insights com formação pelos melhores institutos do Brasil. Elas escrevem para o Portal Exatus todas as sextas-feiras e realizam o trabalho de coaching em grupo com os alunos do Ensino Médio do Colégio Exatus.

Pratique esportes, faça caminhadas, corra, dance, mas mantenha o corpo em ação. Além de amenizar o estresse, praticar atividades físicas possibilita a melhora da saúde no geral.

 

6.Reduza a ingestão de cafeína

 

A cafeína encontrada no café, chá, chocolate e em algumas bebidas energéticas são bastante estimulantes e em doses elevadas podem causar aumento de ansiedade e estresse.

 

7.Tenha uma alimentação saudável

 

Uma boa ingestão alimentar tem efeito na qualidade do sono, na disposição, no controle do estresse e na retenção de conhecimento, influenciando significativamente o rendimento dos estudos.

É importante manter a alimentação regrada, não pular refeições, evitar alimentos gordurosos e embutidos e comer em pequenas proporções ao longo do dia.

 

8.Evite a procrastinação

 

Quando você procrastina, acaba tendo que fazer as atividades em cima da hora, agindo de forma reativa, causando estresse que afeta negativamente a vida como um todo, interferindo na saúde, no sono e na sensação de bem-estar.

Uma ótima maneira de controlar o estresse e evitar a procrastinação é criar o hábito de fazer uma lista organizada com atividades prioritárias e estipular prazos realistas a serem cumpridos. Conforme as atividades forem sendo realizadas, faça uma marca de conferência. Isso te dará enorme satisfação em ver realmente a lista sendo cumprida.

9.Faça coisas prazerosas

Deixe as suas atividades por um tempo e faça algo que te dê prazer. Importante é sair do seu ambiente habitual de estudos para que você possa recobrar as suas energias e retomar os estudos. Assista a uma série ou a um filme, saia para caminhar com seu animal de estimação, saia com os amigos, ria e converse, leia um bom livro ou apenas vá ao parque passear e relaxar a mente. Os hobbies são ótimas opções para sair das situações de estresse.

10.Lista de sentimentos e gratidão.

Escrever sobre seus sentimentos e pensamentos é uma boa maneira de aliviar o estresse. Liste o que causa seu estresse, as consequências que isso te traz e a maneira como poderia lidar com isso. Instale novos hábitos a partir dessa lista.

Também é importante listar por quais razões é grato. A gratidão tem um poder enorme de motivar e eliminar o estresse e a ansiedade, mudando o foco para as coisas positivas que ocorrem na vida.

Agora que você já sabe que o estresse faz parte do cotidiano nos preparando para situações extremas e nos colocando em alerta, fica fácil concluir que é impossível eliminar definitivamente o estresse, porém, sabendo identificar os motivos que causam o estresse demasiado e aplicando as medidas para amenizar seus mecanismos, podemos enfrentar melhor as situações de pressão cotidianas, aumentar a produtividade e consequentemente o rendimento nos estudos.

 

Flávia Rocha (ex-aluna do Colégio Exatus) e Luana Lie são Coaches Vocacionais e de Carreira, sócias da Realiza Insights com formação pelos melhores institutos do Brasil. Elas escrevem para o Portal Exatus todas as sextas-feiras e realizam o trabalho de coaching em grupo com os alunos do Ensino Médio do Colégio Exatus.

Compartilhe essa página
Leia também:
we.digi - agência digital
Copyright © 2018 Todos os direitos reservados: Exatus Colégio e Vestibulares - Tatuapé